Solicitar proposta

Os direitos dos funcionários com transtornos mentais

Com o maior número de pessoas com transtornos mentais, é importante que as empresas fiquem de olho em seus colaboradores

Desde o aparecimento da pandemia, muitas pessoas se viram com transtornos mentais, como ansiedade, depressão e síndrome de burnout. 

O último, proveniente exclusivamente do trabalho, mostra o impacto que o ambiente corporativo possui nos colaboradores. 

Os transtornos mentais já são a 3˙ causa de perícias médicas do INSS, sendo a primeira, depressão. Em 2018, o órgão concedeu mais de 8.000 licenças para afastamento devido a doenças mentais. 

Além disso, segundo pesquisa do PlosONE, Grande São Paulo é a cidade que demonstra maior quantidade de transtornos mentais no mundo, em que 30% demonstra sofrer com alguma doença mental e ⅓ possui um nível mais grave. 

Ao observar as tendências, pode-se acreditar que de 3˙, os transtornos passem a ocupar o 1˙ lugar. 

As doenças mais comuns:

Dentre os transtornos mais comuns, pode-se citar: ansiedade, depressão e síndrome de burnout. Apesar de poderem ser encontrados em diversos colaboradores, muitos não sabem reconhecer quando precisam do afastamento, ou quando desenvolvem tais transtornos. 

A ansiedade pode englobar diversos sintomas como preocupação excessiva, pessimismo, dor no peito, batimentos cardíacos acelerados, dificuldade de relaxar, descontrole dos próprios pensamentos e mais. 

Já a depressão pode-se reconhecer pela tristeza insistente, perda de interesse em atividades em que se sentia prazer, ganho ou perda de peso, excesso de sono, baixa autoestima e mais. 

Por fim, a síndrome de burnout tem sido mais falada recentemente. A ausência no trabalho, agressividade, isolamento social, lapsos de memória, ansiedade, depressão, e pessimismo são alguns dos principais sintomas. 

Apesar de serem doenças comuns, não são todas as empresas que possuem estrutura, staff especializado, fiscalização em relação à saúde mental de seus colaboradores ou até mesmo conhecimento de seus direitos. 

Os direitos: 

Segundo advogados, os colaboradores possuem direito à licença médica por transtornos mentais, ou até aposentadoria por invalidez, em casos mais graves. 

Recomenda-se que busque atendimento médico especializado, e após identificar a doença, apresente um atestado médico, que dá direito a 15 dias de afastamento, com a renda sendo mantida. 

Além disso, o funcionário contará com o auxílio-doença do INSS, caso seja necessário manter a sua licença por mais tempo.

Por fim, é importante lembrar que, líderes devem prestar atenção em seus colaboradores e ser um ponto de referência na empresa. 

Procure uma notícia

Desenvolvido com 💚 pela outlab.